ESTRATÉGIA E PLANEAMENTO

Sabendo que todos os recursos são finitos e que a sua utilização gera impactos no meio envolvente, é importante definir uma estratégia de actuação que garanta que os recursos disponíveis são utilizados de forma eficiente. Para definir uma estratégia adequada é necessário começar por fazer um diagnóstico energético-ambiental, completado por uma análise de sensibilidade relativamente a cenários prováveis, isto é:

a) identificação da matriz energética (fotografia dos consumos de energia final e primária e das emissões de CO2 associadas a esse consumo);
(nota: outras matrizes complementares deverão ser preparadas dada a importância e a correlação com os recursos, água e materiais, particularmente resíduos)

b) identificação de intervenções passíveis de reduzir os consumos identificados;

c) construção de cenários de evolução de consumos, tendo em atenção perspectivas de evolução populacional, económica e diferentes graus de implementação das medidas identificadas em b) e análise de custos e benefícios associados a cada cenário.

Uma vez feito o diagnóstico energético, será estabelecida uma estratégia energética, identificando as oportunidades, os parceiros, as ferramentas e os meios. Com estes passos, devidamente reportados, estão criadas as condições para que a estratégia possa ser definida e assumida pelos decisores políticos com competências para o efeito.

É com base nesta visão da estratégia para a gestão energético-ambiental a um nível local que se define e implementa o Plano Energético, que compila todas as medidas identificadas e quantificadas como consequência do exercício de implementação da estratégia para um dado período de tempo.

MATRIZ ENERGÉTICA - Caracterização do território em termos de energia (água e materiais, numa fase posterior) que permitirá fazer o diagnóstico da situação e identificar as eventuais necessidades.

ESTRATÉGIA ENERGÉTICA - Identificação das oportunidades e dos parceiros. Aspectos como estratégias para a promoção da eficiência energética, quais as fontes de energia novas e renováveis e a difusão das novas tecnologias energéticas serão certamente tratados.

PLANO ENERGÉTICO - implementação da estratégia definida e a materialização das medidas identificadas como necessárias definido para um determinado horizonte temporal.


AdEPorto © 2013 Agência de Energia do Porto Produced by 4Best RSS