NOTÍCIA
MUNICÍPIO DA MAIA SUBSCREVEU O PACTO DE AUTARCAS PARA O CLIMA E ENERGIA


O município da Maia subscreveu o Pacto de Autarcas para o Clima e Energia, após a aprovação da adesão pela Assembleia Municipal.

O Pacto de Autarcas para o Clima e Energia é uma iniciativa da Comissão Europeia, de adesão voluntária, lançada a 1 de novembro de 2015, que resultou da junção das iniciativas prévias ‘Covenant of Mayors’ e ‘Mayors Adapt’.

O Pacto de Autarcas inicial havia sido lançado pela Comissão Europeia em 2008, com o objetivo de envolver e apoiar os autarcas a comprometerem-se para atingirem os objetivos da União Europeia em matéria de clima e energia.

O município da Maia partilha agora com os municípios signatários, a visão de tornar as cidades descarbonizadas e resilientes, onde os cidadãos têm, simultaneamente, acesso a energia segura, sustentável, acessível e renovável.

O Pacto de Autarcas promove, através das boas práticas, ações de adaptação das cidades e das regiões no sentido de prepará-las para inundações, ondas de calor e outros impactos das alterações climáticas.

Segundo o presidente da Câmara da Maia, António Silva Tiago, “a nossa adesão ao Pacto dos Autarcas é, na prática, a confirmação de um compromisso que toda a comunidade concelhia assumiu há mais de duas décadas, adotando comportamentos ambientalmente sustentáveis como comprovam os extraordinários resultados que temos conseguido alcançar ao nível da recolha seletiva”.

O autarca recorda que, “primeiramente, investimos na educação e sensibilização ambiental e para o desenvolvimento sustentável e, hoje, toda a comunidade pode orgulhar-se de ser uma referência a esse nível. Ao subscrevermos este Pacto estamos a abraçar ainda com mais determinação o nosso desígnio coletivo de termos na Maia um desenvolvimento integralmente sustentável. Trata-se sem dúvida de um estímulo coletivo para construirmos juntos um futuro de confiança…”.

De salientar que como parte do seu progresso, todos os signatários do Pacto partilham as suas principais ações como uma fonte de inspiração para os outros. Na base de dados de ‘boas práticas’, os aderentes encontram resultados alcançados, estudos de caso, perfis de cidades, entre outras informações que podem ser replicadas nos municípios.

Uma das linhas de sensibilização no Pacto assenta na defesa dos transportes públicos, como o caso do metro, para contribuir para a sustentabilidade das cidades.

2018-10-26

AdEPorto © 2013 Agência de Energia do Porto Produced by 4Best RSS